sexta-feira, 21 de agosto de 2009

A declaração do séc. XXI


Meu coração já não bate, clica
Eu já não penso, faço download de idéias
Não durmo, fico em modo de espera
Não acordo, faço logoff
Não tenho lembranças, tenho banco de dados

Minha vida virtual é mais real que a ‘real’
A internet é minha alma
A CPU, o meu corpo
O monitor, os meus olhos
O teclado e o mouse, minhas bússolas

Não tenho palavras para exprimir plenamente o que sinto
Eu te amo, eu te amo meu computador
Não vivo (bem) sem você
Com internet, claro. Senão serias um corpo sem alma...

hahahahaa fala sério, véio?!

2 comentários:

vinicius disse...

maneilão malhucu!!!!!!!!!!!!

rodrigo1.7 disse...

Huummm....

isso vai mudar... rsrsr